Manifestar interesse

Informação sobre o curso

  • Horas

    200

  • Condições de Inscrição

    Desempregada à mais de 1 ano ou escolaridade inferior ao ensino secundário.

  • Objectivo Geral

    Os formandos no final da formação deverão de ser capazes de saber como se realizam as culturas de kiwi, cogumelos silvestres e o linho.
    Deverão ainda saber quais os métodos de poda e enxertia, quais os principais pontos da economia e fiscalidade agrícola bem como os principais cuidados a ter em situações epidémicas/pandémicas 25h.

  • Objectivos Específicos

    Efectuar as operações inerentes à implantação, manutenção, condução e colheita de pomares de actinídea, segundo os princípios de Proteção Integrada.
    Identificar as principais espécies de cogumelos comestíveis silvestres que podem ser produzidos em ambiente artificial.
    Identificar as técnicas de produção e manuseamento de cogumelos comestíveis silvestres “domesticados” em ambiente artificial.
    Executar as operações de produção e manuseamento de cogumelos comestíveis silvestres “domesticados” em ambiente artificial.
    Reconhecer as normas, circuitos e agentes da comercialização de cogumelos comestíveis silvestres domesticados.
    Identificar as principais espécies de cogumelos comestíveis silvestres com interesse comercial.
    Proceder à coleta e manuseamento de cogumelos silvestres comestíveis, de acordo com as boas práticas de colheita.
    Executar os registos de colheita.
    Reconhecer as normas, circuitos e agentes da comercialização de cogumelos comestíveis silvestres.
    Identificar as épocas adequadas para a realização da poda e da enxertia e as diferentes técnicas utilizadas.
    Executar os diferentes tipos de enxertia em fruticultura.
    Executar os diferentes tipos de poda em fruticultura.
    Efectuar as operações inerentes à instalação, manutenção e colheita da cultura de linho têxtil.
    Caracterizar economicamente a empresa agrícola.
    Identificar economicamente a estrutura, o funcionamento e os resultados de uma empresa.
    Reconhecer as obrigações fiscais de uma empresa agrícola.
    Proceder à recolha e organização documental da empresa para efeitos de declarações fiscais obrigatórias.
    Identificar o papel e funções do responsável na empresa/organização pelo apoio aos Serviços de Segurança e Saúde no Trabalho na gestão de riscos profissionais em situações de epidemias/pandemias no local de trabalho.
    Reconhecer a importância das diretrizes internacionais, nacionais e regionais no quadro da prevenção e mitigação de epidemias/pandemias no local de trabalho e a necessidade do seu cumprimento legal.
    Apoiar os Serviços de Segurança e Saúde no Trabalho na implementação do Plano de Contingência da organização/empresa, em articulação com as entidades e estruturas envolvidas e de acordo com o respetivo protocolo interno, assegurando a sua atualização e implementação.
    Apoiar na gestão das medidas de prevenção e proteção dos trabalhadores, clientes e/ou fornecedores, garantindo o seu cumprimento em todas as fases de implementação do Plano de Contingência, designadamente na reabertura das atividades económicas.

  • Metodologia

    Organização de sessões teórico-práticas de acordo com metodologias expositivas, através da apresentação dos conteúdos e temáticas.
    Nas diversas sessões a metodologia activa será desenvolvida através da aplicação de propostas de trabalho que permitam a análise e reflexão de estudos de casos, Brainstorming’s e Role Play’s de forma a potenciar a aprendizagem pela utilização prática da linguagem.

  • Conteúdos Programáticos

    6346 Cultura de pomares de Actinídea (Kiwi)
    6358 Produção de cogumelos comestíveis silvestres
    6359 Colheita de cogumelos silvestres
    6352 Poda e enxertia em fruticultura
    6360 Cultura de linho têxtil
    6362 Empresa agrícola economia e fiscalidade
    10746 Segurança e Saúde no Trabalho – situações epidémicas/pandémicas

Manifestar interesse